Paisagismo e Decoração

Flores da Estação

Amor perfeito:
Nome científico: Viola tricolor

Origem: Ásia e Europa

Adequação: Curte um friozinho e agüenta as geadas. Deve ser cultivada em  jardins.

Cuidados: Os jardins devem ser ricos em matéria orgânica. E não se esqueça de regar com boa freqüência.

Dica: Cultive a Viola tricolor em canteiros protegidos do sol. Semeie as sementes durante o Outono.

 

amor-perfeito

 

Glicínia
Nome científico: Wisteria sinensis

Adequação: Muito utilizadas em muros e jardins. Fixam-se em árvores e gostam de tomar sol. Além disso, elas são resistentes ao frio e às secas.

Cuidados: Para que suas flores sejam saudáveis, é necessário podas constantes no verão. O ideal é que isto aconteça entre quinze e vinte dias. Contudo, no inverno, uma única vez já é o bastante.

Dica: Acrescente adubo orgânico ao menos uma vez por mês para que a floração seja cada vez melhor.

 

Glicinia%20f

 

Giesta
Nome científico: Spartium junceum

Adequação: Boa para ser cultivada sob o sol em solos férteis, com boa irrigação e drenagem. Gosta de um solo arenoso e do frio mediterrâneo e subtropical. Para a adubação recomenda-se a periodicidade anual na primavera para garantir uma floração eficiente. As podas devem ser bianuais.

Cuidados: A giesta é um arbusto muito bonito, e deve ser cultivada em jardins de tendência campestre, mediterrâneo ou contemporâneo. Não gosta de calor excessivo, mas encara numa boa solos pobres e salinos, além de curtos períodos de seca. É uma planta tóxica, que contém alcalóides como esparteína e cistina, e deve ser mantida longe de crianças e animais.

Dica: Sua beleza transparece ainda mais quando plantada isolada de outras plantas. Por ser uma leguminosa, pode conter erosões e contribuir para a fertilidade do solo. 

giesta

 

Delfino ou Esporinha
Nome científico: Delphinium ajacis

Adequação: Recomendada para solos de alta permeabilidade, férteis e úmidos, sob a luz do sol ou meia-sombra. Resiste ao frio e prefere zonas amenas. Pede irrigação regular.

Cuidados: Adubar sempre na fase de crescimento e na floração. Aparar as hastes com canas ou paus para não caírem.

Dica: Colher as flores murchas para prolongar a floração, regando e adubando em seguida, ou optar plantá-la encostada num muro e longe de ventos.

esporinha

 

Congéia
Nome científico: Congea tomentosa

Adequação: Quando bem adaptada é capaz de cobrir-se totalmente de flores. Seu crescimento é vigoroso e rápido. Ideal para climas quentes. Em regiões frias o resultado não é tão bom. Originária da Índia, necessita de sol pleno para florir em abundância.

Cuidados: Pede podas de contenção e suporte para o seu crescimento. Mantenha uma distância de um metro para o plantio. É muito vigorosa em seu crescimento aceitando podas de contenção e necessitando de suporte para seu desenvolvimento, o qual ocorre à pleno sol. Indicada para o plantio em muros e cercas.

Dica: Por necessitar de um suporte para crescimento, é ideal para o plantio junto a muros e cercas.

 

congeia

 

Cravo
Nome científico: Dianthus caryophyllus

Adequação: Muito adaptável a diversos tipos de solo, embora prefira os franco-arenosos. E pede arejamento e luminosidade. Em boas condições, produz flores durante todo o ano.

Cuidados: Devem ser cultivadas em solo fértil de terra de jardim e terra vegetal, no sol ou meia-sombra. Exigem regas regulares.

Dica: O cravo, assim como algumas plantas melhoradas, tem uma versão perene e outra anual. Possuem muitas variedades para o jardim. Pode compor belos maciços e bordaduras.

Cravo

 

Caliandra
Nome científico: Calliandra tweedii

Adequação: Cresce e multiplica-se de maneira satisfatória em solos férteis, através de estacas.

Cuidados: Ela é bastante rústica, e dispensa cuidados especiais além de sol e solo fértil. Deve ser cultivada a pleno sol, em solo fértil, sem cuidados especiais pois é bastante rústica.

Dica: Procure plantá-las em cercas ou isoladas, mas no segundo caso é recomendável poda para estimular seu adensamento.

caliandra

 

Ciclame
Nome científico: Cyclamen persicum

Adequação: Gosta de ambientes com temperatura entre os 15 e 18 graus durante o dia e de 12 a 15 durante a noite, ainda mais se estiver dentro de casa. Mas agüenta temperaturas de 5 graus ou um pouco menos.

Cuidados: No período de floração, ela deve ser colocada em local iluminado por luz indireta. Pede rega regular, mas não exagerada, durante o período de crescimento e florescimento. Durante a floração, mantenha o solo úmido, impedindo que ele seque.

Dica: Disponha o vaso em local ventilado, mas sem ventos, onde possa receber luz pela manhã. No frio, irrigue a cada três dias ou quando estiver muito seco. Assim que as flores estiverem murchas ou caírem, retire as hastes, puxando-as pra cima. Recomenda-se que não deixe as hastes se deteriorarem, pois prejudicam a folhagem. A cada três meses utilize um fertilizante líquido para estimular a folhagem.

CICLAME%201

 

Bico-de-Papagaio
Nome científico: Euphorbia pulcherrima

Adequação: Passou por diversos e intensos melhoramentos genéticos, e possui diversos tamanhos e texturas. Vive sob o sol em solo fértil com drenagem.

Cuidados: Não tolera geadas, e deve ser cultivada sob sol, em solo fértil, com drenagem, e enriquecido com matéria orgânica. Pede regas regulares.

Dica: Esta é uma planta que possui uma diversidade muito grande de cultivo. Dependendo de como é feito, ela proporciona folhagens, texturas e portes distintos. Suas flores podem ter coloração avermelhada, rosada e até mesmo amarelada.

bico de papagaio

 

Azaléia
Nome científico: Rhododendron indicum

Adequação: Vive sob o sol e meia-sombra, e sua floração acontece no inverno e no início da primavera.

Cuidados: É um arbusto rústico, e por isso adapta-se bem a diversos solos. Contudo, para a produção de uma bela florada, o ideal é cultivá-la sob a seguinte mistura: 2 partes de terra de jardim, 1 parte de areia e 1 parte de composto orgânico.

Dica: Depois da floração, recomenda-se uma poda para que novos brotos surjam para garantir uma próxima florada próspera. Aproveite para limpar a planta, retirando galhos em excesso até chegar ao formato desejado.

azaleia

About these ads

8 Respostas

  1. Solange

    Parabéns pelo seu trabalho, é realmente maravilhoso e tirou-me várias dúvidas.
    Grata

    setembro 24, 2009 às 8:56 pm

    • julianayoshikuma

      Obrigada Solange! Se tiver alguma dúvida me mande um email ou deixe um comentário que terei um grande prazer em ajudar.
      Abraços, Juliana

      setembro 24, 2009 às 10:40 pm

  2. Luciana

    Bom dia!

    Prezada Juliana,
    Amei o seu trabalho e agradeço imensamente pelas dicas. Sou apaixonada por plantas e em especial pelas flores.Se puder me envie dicas sobre cactos e violetas.
    Muito obrigada e que Deus abençoe sua vida e seu trabalho.
    Um grande beijo,
    Luciana Valadares

    novembro 19, 2009 às 11:56 am

    • julianayoshikuma

      Oi Luciana!
      Que bom que gostou das dicas, obrigada. Na próxima semana escreverei sobre cactos e violetas.
      Qualquer dúvida, é só entrar em contato.
      Abraços!
      Juliana Yoshikuma

      novembro 23, 2009 às 6:58 pm

  3. Cassia

    Gostaria saber mais sobre as azaléias. Quando as flores caem, devo retirar o que sobrou?
    Obrigada

    abril 29, 2010 às 11:11 pm

    • julianayoshikuma

      Olá Cassia, as azaléias dão flores nessa época do ano, outono e inverno. Ela necessita de sol para florar e ficar bem bonita.
      Quando as flores cairem, você não precisa retirar nada, pois suas folhagens são bem vistosas e continuam brotando, apenas as flores caem.
      A Azaléia é um arbusto muito bonito, é resistente a temperaturas baixas e ventos.
      Abs,

      maio 3, 2010 às 6:07 pm

  4. Bom dia!
    Existe uma flor com o nome de Juliana???
    Fiquei curiosa, qdo uma amiga me fez essa pergunta se havia na flora Brasileira e mais especificamente Mineira. Em suas pesquisas, conversas com pessoas do interior das Minas Gerais, disseram q existe, mas nós n encontramos nada na net.
    Abraços e obrigada pela atenção.

    novembro 17, 2010 às 10:58 am

    • julianayoshikuma

      Oi Juliana, tudo bem?

      Existe sim. Fiquei curiosa, pesquisei e resolvi fazer um post da “nossa” flor!!!!
      Espero que goste,
      Abs
      Juliana

      novembro 19, 2010 às 5:28 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.